Banner Topo Grande Teste

André Valadão pode se candidatar ao Senado
26/02/2018 - 16h02 em Política

O conhecido cantor, pastor e empresário André Valadão vem sendo convidado por lideranças evangélicas para disputar uma vaga no Senado por Minas Gerais nas próximas eleições.

Com uma carreira consolidada e com mais de 4 milhões de CDs vendidos, André mora em Orlando, nos Estados Unidos, onde pastoreia uma extensão da Igreja Batista da Lagoinha, liderado por seu pai.

Segundo reportagem do jornal O Globo, um dos maiores apoiadores da candidatura de Valadão é o pastor Silas Malafaia.

“Eu não vou emprestar meu nome para cantor ou cantora do mundo evangélico. A pessoa tem que se posicionar. Ele se posiciona, usa as redes sociais, apanha de vez em quando. Senão vai ser mais um lá (no Senado). Ele é um garoto inteligente, vai dar trabalho”, garante Malafaia.

O líder do ministério Vitória em Cristo diz que o cantor de 39 anos já deu mostras que defende as bandeiras evangélicas e mostra interesse pela política.

De fato, em suas redes sociais, Valadão reclamou das reportagens tendenciosas da mídia sobre crianças transgêneros, e reclamou de marcas de produtos que atacam o conceito de família tradicional em suas propagandas. “Basta! Não à ideologia de gênero! Criança nasce menino ou menina!”, escreveu André em postagem no ano passado.

Quem fez o convite para o cantor gospel entrar na corrida eleitoral foi o senador Magno Malta (PR/ES). Sua avaliação é que o cenário político em Minas Gerais está “em aberto”, com o senador Aécio Neves envolvido em denúncias na Lava-Jato e o PT local atolado em escândalos de corrupção na gestão do governador Fernando Pimentel.

“Você olha para Minas Gerais e fica tentando imaginar quem não está envolvido na Lava-Jato, quem não está envolvido na corrupção, quem não está com a fralda cheia. Tem muitos outros homens públicos, até de confissão católica e evangélica, que não estão, mas não têm a mesma pluralidade, a mesma largueza e o mesmo trânsito com a população como ele [André] tem. Ele tem credibilidade, respeitabilidade. O Ministério da Lagoinha é respeitado, o pai é respeitado, é um menino querido por todos. Ele faz coro com todas essas bandeiras de vida que nós defendemos”, avalia Malta.

Em um primeiro momento, Valadão não aceitou o desafio. Magno Malta conta que “A princípio ele ficou assustado. Falou: “Rapaz, está maluco? Por que eu? Eu não. Tem outras pessoas mais preparadas”. Depois disse: “Vou orar, vou falar com meu pai”. Ele não me deu nenhuma resposta”.

Mesmo assim, Malta não desistiu de lançar o cantor em 2018: “A política no Brasil está criminalizada. Há um espaço aberto para quem tem dignidade, mas a pessoa também, diante de um quadro desse, tem seus medos, e isso é normal”.

Com informações de O Globo

Fonte: Gospel Prime

COMENTÁRIOS
PUBLICIDADE