Banner Topo Grande Teste

Escultura de possível rei da Bíblia é encontrada
11/06/2018 22:53 em Mundo Cristão

Uma escultura da cabeça de um rei que remonta há quase 3.000 anos desencadeou um mistério no qual os estudiosos tentam descobrir de quem é o rosto.

A escultura de 5 centímetros (2 polegadas) é um exemplo extremamente raro de arte figurativa da Terra Santa durante o século 9 a.C. (antes de Cristo), um período associado aos reis bíblicos.

Bem preservado, apenas com um pedaço de barba perdida, o objeto não se compara aos outros que já foi encontrado antes.

Os estudiosos estão certos de que a figura com barba usando uma coroa de ouro representa a realeza, mas eles não têm certeza de quem seria o rei ou qual reino ele pode ter governado.

Arqueólogos desenterraram a pequena estatueta no ano passado durante escavações em um local chamado Abel-Bete-Maaca, localizado ao sul da fronteira de Israel com o Líbano, perto da cidade moderna de Metula.

Durante o século 9 a.C., a cidade antiga foi localizado em uma área limitada entre três potências regionais: o reino sírio em Damasco a leste, a cidade fenícia de Tiro a oeste, e o reino israelita, com sua capital em Samaria ao sul.

O livro bíblico de I Reis 15:20 menciona Abel-Bete-Maacá em uma lista de cidades atacadas pelo rei arameu Ben Hadad em uma campanha contra o reino de Israel.

– Este local é muito importante porque sugere que o local pode ter mudado de mãos entre estas entidades políticas, provavelmente entre Damasco e Israel – disse Naama Yahalom-Mack, arqueólogo da Universidade Hebraica, que liderou a escavação com a Universidade da Califórnia Azusa Pacific, desde 2013.

O manto onde a cabeça foi encontrada data do século 9 a.C, tempo associado aos reinos bíblicos rivais de Israel e Judá.

Arqueólogos e curadores do Museu de Israel, em Jerusalém, se apressaram em colocar a obra em exibição pública.

DETALHES DA ESTÁTUA

A estátua é feita de faiança, uma forma de cerâmica branca como um material de vidro que era popular em jóias e pequenas figuras de animais e humanos no antigo Egito e no Oriente.

A cor do rosto é verde devido a esse corante de cobre que temos na pasta de silicato. Mas uma chave crucial para identificá-lo como monarca do Oriente Próximo foi seu penteado muito interessante. O tipo representa a maneira genérica em que as pessoas semitas são descritas – disse Yahalom-Mack.

Yahalom-Mack disse ainda que poderia ser um dos reis Ben Hadad ou Hazael de Damasco, Acabe ou Jeú de Israel, ou Etbaal de Tiro, todos os personagens que aparecem na narrativa bíblica.

Enquanto os acadêmicos debatem se a cabeça era uma peça independente ou parte de uma estátua maior, a equipe da Universidade Hebraica está pronta para reiniciar a escavação neste mês no local onde a misteriosa cabeça do rei foi encontrada.

Fonte: Pleno News

COMENTÁRIOS
PUBLICIDADE