Banner Topo Grande Teste

BTG Pactual: Bolsonaro tem 60%, e Haddad 40% dos votos válidos
22/10/2018 20:41 em Política

Em pesquisa divulgada nesta segunda-feira (22) pelo BTG Pactual sobre o segundo turno das eleições, o candidato Jair Bolsonaro (PSL) aparece com 60%, e Fernando Haddad, do PT, com 40% dos votos válidos.

O resultado aponta uma leve diferença em relação ao último levantamento divulgado pelo BTG, no qual Bolsonaro tinha 59% contra 41% de Haddad dos votos válidos.

A pesquisa também apresentou intenção de voto dos eleitores em pesquisa estimulada. Neste cado, o candidato do PSL tem 52%, e o petista, 35%.

O levantamento foi realizado pelo Instituto FSB Pesquisa, que entrevistou, por telefone, dois mil eleitores com idade a partir de 16 anos nas 27 Unidades da Federação. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos, e o intervalo de confiança é de 95%.

Realizada nos dias 20 e 21 de outubro, a pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número BR-03689/2018.

Rejeição

A pesquisa avaliou também o índice de rejeição dos presidenciáveis: 52% dos entrevistados disseram que não votariam em Fernando Haddad de jeito nenhum, enquanto que 38% não depositariam seu voto de maneira alguma em Jair Bolsonaro.

O levantamento questionou ainda em quem os entrevistados poderiam votar. Nesse caso, Bolsonaro aparece com 54% e Haddad tem 40%. Outros 7% responderam não conhecer o candidato do PSL, mesma porcentagem de pessoas que disseram não conhecer o petista.

Razões do voto

Os entrevistados ainda ouviram a seguinte pergunta: “você vai votar em Jair Bolsonaro/Fernando Haddad porque acredita que ele é a melhor opção ou vai votar nele porque quer impedir a vitória de Fernando Haddad/Jair Bolsonaro?”

Entre os que acham que é a melhor opção, 85% responderam Bolsonaro, e 75% falaram Haddad.

Já entre os que querem impedir a vitória do outro candidato, 18% votarão em Haddad por esse motivo e 10% em Bolsonaro. Outros 6% não sabem e 9% não responderam.

Voto útil

O levantamento também verificou a possibilidade de voto útil entre eleitores que disseram que não votariam em nenhum dos dois candidatos, incluindo quem informou que votará em branco ou nulo, não sabe ou não respondeu.

Entre os que dissseram que votariam em um dos candidatos para impedir que outro seja eleito, 45% manifestaram voto em Bolsonaro e 49% em Haddad. Outros 7% não sabem ou não responderam.

Fonte: O Tempo

COMENTÁRIOS
PUBLICIDADE